Buscar

Desista de empreender!

Vejo muitas mulheres com uma ideia forte de sair do seu emprego CLT e começar a empreender. Mulheres que cansaram de vender suas horas de vida por um salário, com uma mínima esperança de que serão recompensadas.


Mulheres que querem ter mais tempo para ficar com seus filhos, que querem ter mais qualidade de vida e tempo para praticar exercícios físicos. Todos esses são desejos fortes de quem quer empreender, não é trabalhar pelo dinheiro, é trabalhar com gosto e ter uma vida que goste.


Ainda assim, na prática, muitas mulheres adiam todos os dias a decisão de sair do seu emprego para empreender, de fazer a diferença. Sem contar milhares que saem e acabam voltando no ano seguinte para o CLT. E por que isso acontece?


Bom, eu não sei se você sabe, mas eu pratico Muay Thai, comecei em 2019, fiz uma pausa com a pandemia e voltei esse ano. Quando eu decidi fazer, ninguém me apoiou, disseram que eu ia levar um soco na cara e voltaria chorando pra casa, mas eu quis ir mesmo assim.



Eu adorei e até hoje eu todos os dias acordo determinada a dar o meu melhor. Um dos meus maiores desafios na luta, é conseguir girar o quadril para chutar. Isso me frustra muitas vezes, porque a minha mente sabe o que tem que fazer e o meu corpo não obedece.


Já fiquei muito chateada com isso, via outras pessoas chutando super bem e aproveitava pra me comparar e dizer que eu nunca chegaria lá. Adivinha? Cada vez eu chutava pior.


Mas isso mudou, eu decidi que as minhas opções eram: Desistir da luta, continuar fazendo do meu jeito que não era bom, ou treinar para melhorar até eu conseguir encaixar o chute do jeito que eu preciso. As duas primeiras eram bem mais fáceis, apenas concordar com as minhas limitações ou dizer para mim que eu não servia para luta.


Eu escolhi a terceira, treinar para melhorar dia após dia. Chegar em casa do treino e fazer um treino de encaixe para melhorar a minha habilidade. Já estou conseguindo girar o quadril? Ainda não, algumas vezes consigo mais e outras nem tanto, mas estou treinando e sei que estou muito melhor do que um dia já estive, estou evoluindo e vou chegar no meu objetivo.




E é por isso que muitas mulheres desistem de empreender. Porque escolhem as duas primeiras opções, desistem ou continuam do jeito errado e que não dá resultado. Porque olhar no espelho e encarar que não nascemos empreendedoras é duro, que aquilo que você aprendeu, na prática é diferente, que você achava que controlava seu dinheiro, mas na verdade é ele que controla você.


Esse é o ponto, assumir que não sabemos algo é dolorido, mas é a melhor forma de melhorar e não deixar nosso sonho morrer, é o que te faz vencer. Mulheres voltam para o CLT não porque o negócio não tinha potencial para dar certo, mas sim porque elas não tinham as habilidades necessárias para identificar onde estavam os pontos de mudança, o que poderiam fazer para salvar o seu negócio, que o dinheiro da empresa não era seu.

A sua ideia de negócio está viva, mas para ela dar certo, você precisa treinar suas habilidades empreendedoras, admitir o que você ainda não domina, ir atrás para aprender, pedir ajuda, é assim que você segue firme com o seu negócio e começa a conquistar a vida que você deseja. Caso contrário, é melhor desistir.


E eu não quero isso pra você. Empreender é um conjunto de habilidades que você fica experiente quanto mais aprende e pratica, esse é o jogo.


Por mais desafiadora que tenha sido a jornada do meu negócio, de hoje ser empreendedora, eu tinha o meu sonho muito forte de viver por mim e fazer algo grande, para mim, voltar para o CLT nunca foi opção.


Foi assim que eu segui dia após dia para continuar firme com o meu negócio.

E é isso que desejo pra você. Coloque na sua mente o que você deseja, encare no espelho o que você precisa aprender e treinar para chegar no seu objetivo. Faça todos os dias até chegar onde deseja.


E aí, você persiste ou desiste?

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo