Buscar

Como começar seu plano para sair da CLT e empreender?

Para quem quer começar o seu negócio e no futuro, sair da CLT para apenas empreender, existem alguns desafios de lidar com não tem mais salário fixo no final do mês e os benefícios, ter dúvidas se o negócio vai dar certo... Isso faz as pessoas não saberem o que fazer para saírem do seu emprego com segurança e dar um passo firme em começar seu negócio.

Eu sou a favor da segurança, da construção de um plano concreto para sair de uma empresa e viver do seu negócio, isso inclui seguir alguns passos, principalmente o da reserva financeira. Sei bem o que é quase desistir de um sonho por falta de recursos financeiros, então comece seu plano agora.

O ponto para sair da CLT é ter clareza do que se quer. Entenda porque você deseja sair da sua empresa para começar o seu negócio e esse motivo precisa ser forte. Vejo as pessoas listando como objetivo que o chefe é muito chato, que a empresa não valoriza ou que querem ganhar mais. Preciso dizer uma verdade: Se essa for uma das suas escolhas, nem continue com a ideia de empreender, pois na primeira dificuldade, você vai desistir e voltar para um emprego de carteira assinada.

Agora, se você tem um motivo seu para empreender (o que esse negócio vai trazer pra sua vida e como você quer fazer a diferença com ele), você pode começar com uma pergunta para ter clareza do negócio que quer: Quando você chega em casa, qual é o seu hobby? O que faz tão naturalmente que gosta e pode virar um negócio? Porque se você quer empreender, também precisa ter paixão pelo que faz.

O ponto dois é iniciar a sua reserva financeira. Qualquer empreendimento leva tempo para dar retorno financeiro e durante esse tempo, você precisa arcar com as suas despesas. Essa reserva serve para te manter tranquilo desenvolvendo seu negócio, pois existe um valor para você viver enquanto isso. Mas qual o valor da reserva? Depende do seu custo de vida e de que tipo de pessoa você é. Pessoas com um nível de segurança muito alto, precisam até de 18 a 24 meses de salário guardado para se sentirem cômodas em sair da CLT. Quem tem um perfil mais aventureiro, às vezes é movido pelo incômodo e com 3 a 6 meses de salário reservado já pode sair porque como precisa, acaba fazendo mais ainda. E claro, é importante também você fazer uma análise dos seus gastos e ver o que não é essencial para retirar e assim, diminuir seu custo de vida.

O ponto três é você marcar a data que vai pedir demissão e ficar apenas no seu negócio. Sem data, nós vamos deixando para depois, novas situações vão surgindo e a decisão de sair é sempre adiada. Se comprometer com uma data faz você executar o que é necessário para obter esse resultado até lá, mas lembre-se que essa data não é para hoje, é analisando o tempo que você precisa (pode ser 12, 24 meses).

Um dos pontos que para mim é essencial, é começar o seu negócio enquanto ainda trabalha. Para quem tem receio se o negócio vai dar certo, é uma forma de você testar e já sair da CLT com o seu negócio faturando. Mas tem algo muito importante: Você precisará trabalhar um pouco mais que seus colegas, pois vai trabalhar na empresa e no seu negócio. Essa situação tem data de validade, que é o ponto três, então fica tranquilo que é só por um tempo. E você não precisa falar para toda a empresa que pretende sair para empreender, fale do seu novo projeto como algo em paralelo e se quiser, apenas para quem pode se interessar pelo que você oferece.

Em resumo, escolha um projeto para começar, comece seu negócio agora, faça uma reserva financeira e defina uma data para sair da CLT.

Agora, é hora de começar.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo